All posts by Miguel

Miguel has published 2 posts to date.

Vendas online

Nem faz tanto tempo assim que as lojas virtuais surgiram e hoje já são as verdadeiras queridinhas da internet. Afinal, é ótimo a gente comprar o que deseja a apenas alguns cliques e receber sem sair de casa. Tal comodidade fez muitos empresários terem investido em a maquina de vendas online online e agora estão tendo grandes faturamentos. Você viu as grandes oportunidades no mercado da web, quer fazer vendas online e não sabe por onde começar? Hoje vai conferir algumas dicas que separamos que podem te ajudar!

A primeira dica parece ser bastante óbvia, mas é importante refletir a respeito dela: decida o que você vai vender. É isso mesmo! Não caia de paraquedas no mercado como se fosse uma aventura de empreendedorismo digital. Faça um bom planejamento do seu negócio para que ele funcione de verdade. Tudo deve estar na ponta do lápis, e grandes decisões deverão ser tomadas nesta etapa. Conheça bem o mercado que você deseja ingressar e estude o seu produto para saber exatamente o que você está oferecendo ao público.

Decidido o produto para fazer as vendas online, está na hora de selecionar quem vai fornecê-lo para você. Pesquise bastante para saber se o fornecedor tem um bom histórico de reputação, como é a logística, qualidade do produto, responsabilidade com a entrega e prazos combinados. É bom ter relação com diversos fornecedores caso ocorram imprevistos. Pode ocorrer, por exemplo, a falta produto em estoque na loja por causa do atraso de um fornecedor, e nesta hora você pode partir para o plano B e contatar o outro para a reposição. Sempre mantenha um bom contato com eles, pois você precisa deles e eles de você. Qualquer desentendimento que vier a acontecer pode trazer dores de cabeça para o seu negócio.

Fechados os acordos com os fornecedores, agora é a hora de montar a sua loja! Procure uma empresa confiável e que execute um bom trabalho para a criação do seu e-commerce. A plataforma de e-commerce precisa estar impecável e funcionando corretamente. É necessário pensar no nome da sua empresa e posteriormente desenvolver uma identidade visual que tenha harmonia com a proposta do seu negócio. Seu site precisa ser atraente aos olhos do seu público e de fácil navegação, caso contrário seu cliente em potencial pode começar a ter problemas na usabilidade e desistir do seu negócio em poucos segundos.

Na etapa de criação da loja você também precisa decidir como será o sistema de pagamento e entrega dos seus produtos. Disponibilize diversas formas de pagamento para dar mais comodidade aos seus clientes como transferência bancária, cartão de crédito e boleto bancário. Em relação ao envio dos produtos, a dica é escolher a forma que deixe mais barato o custo do frete. Se o seu produto tiver um preço competitivo e o preço do frete for caro, é muito provável que o cliente abandone o carrinho de compras ao perceber que não vale a pena. Fique sempre atento aos prazos de entrega e cumpra o que foi combinado ao finalizar um pedido.

Existem muitos outros detalhes que você precisa se atentar para realizar vendas online de sucesso. Confira estratégias interessantes que você deve conhecer no vídeo a seguir:

O desvalorização do artista no Brasil

Ser um artista no  Brasil é optar por uma carreira árdua e cheia de dificuldades, sendo uma delas a desvalorização do artista no país. E para entender melhor essa afirmação, vale a pena conferir as informações a seguir:

Falar sobre as problemáticas que o artista brasileiro sofre é falar também de alguns aspectos bem específicos, e vamos começar falando sobre a elitização da cultura e da arte no Brasil. Esse, na verdade, é um fato histórico, pois por muito temo esse aspecto da existência humana foi dedicado ao público da elite brasileira.

Ou seja, arte elitista produzida para um público elitista, o que até hoje evidencia o preconceito que atinge o artista contemporânea. Além da própria desvalorização que este profissional da arte enfrenta, existe uma linha de frente ainda mais sofrida que é composta pelos artistas contemporâneas.

Estes encontram um salário ainda menor, pouco reconhecimento, oportunidades reduzidas e um campo de trabalho seletivo, no qual poucos nomes chegam a se destacar.

Esses artistas marginalizados, que não segue o padrão elitista das cultura brasileira, não são vistos a menos que tenham a sorte de ser descobertos e valorizados por algum nome importante relacionado ao padrão cultural esperado.

O outro viés, pelo qual podemos observar a afirmação de que o artista no brasil é pouco valorizado, é também um fato histórico. Estamos falando sobre o eurocentrismo, que apesar de estar constantemente sendo colocado como negativo, ainda dita muito sobre o nosso comportamento.

O eurocentrismo coloca a cultura européia como superior, seja no campo da música, da produção artística ou das produções cinematográficas, por exemplo. O brasileiro, desde sempre, vive através dessa visão eurocêntrica, valorizando o estrangeirismo e muitas vezes, chegando a não consumir a sua própria cultura.

É necessário ainda, trazer para esse contexto um questão socioeconômica, afinal, os países que mais possuem uma relação de valor com a cultura são países que possuem uma qualidade de vida muito diferente da qualidade de média média para os brasileiros.

No país, o acesso a cultura é muito caro e não condiz com a maioria populacional que é de renda média ou baixa. Considerando essas informações, não é difícil imaginar o que seria preferível para algumas famílias: pagar as contas ou ir à uma peça de teatro.

Seja por qual for a razão que o artista brasileiro vá encontrar pouco reconhecimento, é preciso evidenciar a necessidade de mudanças para este campo, afinal, a profissão do artista é secular e promove a perpetuação de costumes culturais.