Dormir bem para trabalhar bem

Difícil fechar os olhos e descansar durante a noite? Você não está sozinho. Se a correria cotidiana já nos deixa com a impressão de que o dia deve ter mais horas para que todas as tarefas sejam cumpridas, quando chegamos em casa, ao final do dia, ainda somos atraídos por nossos dispositivos eletrônicos e nos entregamos, sem culpa, às séries da Netflix, a uma boa navegada pelas redes sociais e às mensagens de WhatsApp. Com isso, as horas de sono vão ficando cada vez mais reduzidas - e o estresse diário, muitas vezes, não nos deixa dormir bem.

Essa falta de descanso, porém, tem um preço. As consequências da privação de sono ou de uma noite mal dormida se reflete em nossa vida de diversas formas - e não é só aquela sensação de que deveríamos ter dormido mais. "A longo prazo, um sono insuficiente está associado a diversos desfechos negativos para a saúde e a qualidade de vida, como maior risco de desenvolvimento de doenças cardiometabólicas, como obesidade, diabetes e hipertensão arterial", alerta Paula Araújo, Doutora em Medicina e Biologia do Sono e Diretora da Associação Brasileira do Sono.

Veja aqui a entrevista da médica sobre os fatores que criam uma rotina de sono saudável e como você pode desenvolver a sua.

Confira também por que é tão importante manter corpo e mente devidamente descansados:

Afia a memória e melhora o desempenho no trabalho
Dormir bem ajuda a absorver melhor as informações do dia a dia. Durante o descanso, o corpo faz a síntese de proteínas responsáveis pelas conexões neurais, favorecendo o aprendizado e a memória.

Tira as tensões do corpo.
Sim, nossos músculos, ossos e articulações também descansam durante o sono, liberando as tensões acumuladas e nos preparando para um novo dia.

Fortalece o sistema imunológico.
Durante o sono, nosso corpo regenera o sistema imunológico, ajudando a manter nosso organismo protegido contra doenças infecciosas.

Pode prevenir uma série de doenças.

  • Obesidade - durante o sono, o organismo produz a leptina, um hormônio relacionado à sensação de saciedade. Pessoas que não conseguem dormir bem costumam produzir quantidades reduzidas dessa substância, o que resulta em maior consumo de calorias durante o dia.

  • Hipertensão - dormir profundamente, sem interrupções, pode ajudar a manter bons níveis de pressão arterial. Quem tem dificuldades de descansar e pegar no sono sente o corpo em estado de alerta - o que, em estado constante, pode aumentar a pressão arterial.

  • Diabetes - uma pesquisa feita na Northwestern University, nos EUA, com um grupo de pessoas com diabetes mostrou que os participantes que dormiam mal tiveram, em apenas seis dias, um aumento de 48% nos níveis de insulina e de 23% nos de glicose no sangue.

  • Depressão - enquanto dormimos, nosso corpo fabrica melatonina e serotonina, os hormônios relacionados à felicidade e ao bem-estar.